terça-feira, 12 de maio de 2015

O Livro que se pode Plantar



Os livros nascem das árvores...Hoje uma árvore nasce de um livro! ..."Mi Papá estuvo en la selva", o primeiro livro que se planta depois de ler. Uma genial e inspiradora ideia da editora argentina de livros infantis Pequeño Editor.


Leitor assíduo desde tenra idade, assumo-me como um purista dos livros em papel. Como em tempos tive oportunidade de escrever...

"Encanta-me sentir o toque do papel nos dedos, o folhear de cada nova página rumo a uma nova descoberta. Gosto de sentir o cheiro de um livre novo, o odor do papel e da tinta, isto sem desprimor para o mistério que se esconde num livro antigo na sua tez amarelada e no seu odor por vezes acre mas que nos remete ao mesmo tempo para um mundo perdido de magia, um segredo bem guardado debaixo de humildes vestes". 

A minha escolha poderia de certa forma colidir com a ecopostura e ecoconsciência que procuro cultivar no dia-a-dia. Porém, a verdade é que os gadgets electrónicos como os IPADS e Kindles são tão ou, ouso dizer, mais nocivos para o ambiente se considerarmos a quantidade de recursos naturais empregues na sua produção bem como no avolumar de detritos tóxicos deitados fora sempre que os decidimos trocar por modelos novos.

É pois com agrado que fiquei a conhecer este projecto de uma pequena editora que procura promover a consciência ecológica dos mais novos ao editar um livro feito de papel reciclado e tintas biodegradáveis, simultaneamente impregnado de sementes de jacarandá (uma planta nativa) que permite que seja directamente semeado na terra, germinando numa nova árvore.


Parafraseando Lavoisier direi que “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” 

Em suma, uma pequena ideia, uma grande lição de vida!

Sem comentários:

Publicar um comentário