quarta-feira, 12 de junho de 2013

Serei Ilhéu?



Ilha da Boa Vista,  06 de Junho de 2013

O meu avô paterno nasceu no Fogo, Cabo Verde, a minha avó na Graciosa (Açores), até o meu pai nasceu no Funchal, no tempo em que um juiz andava constantemente de terra em terra.


Não sei se isso fará de mim um ilhéu mas o que é certo é que sempre que estou numa ilha apaixono-me pelos seus silêncios e tranquilidade.


Já não posso com a confusão das grandes cidades. Amo Lisboa mas o seu ritmo diário consome-nos. 


Agora em Cabo Verde (Boavista) a usufruir de um merecido descanso sinto renovar-me mais uma vez.


Estar rodeado pelo mar, ouvir o quebrar das ondas, a melodia do vento preenche-me em cada estadia. Nunca senti que não conseguiria lidar com a insularidade, não é algo que me assuste.


Lanzarote, por exemplo, seria um local perfeito para viver no seu clima ameno, na profusão de paisagens únicas e cultura viva.


Não sei se serei ilhéu mas neste momento sinto-me em paz.

Sem comentários:

Publicar um comentário