domingo, 15 de setembro de 2013

O Último Mergulho de Verão

(imagem por HenriCartoon)


Com um revigorante mergulho na Costa fechei (provavelmente) a temporada de praia no tal “Verão mais frio dos últimos 200 anos”. Palpita-me que estes meteorologistas andam a dar uma mãozinha às previsões económicas do Governo.


O calor foi a nota dominante desta Estação, infelizmente com reflexos nefastos no trágico cúmulo de incêndios florestais, responsáveis pela perda de milhares de hectares de mato e floresta, nos avultados prejuízos económicos, nos lares perdidos, nas vidas ceifadas a jovens guerreiros da paz em nome da comunidade. Às condições atmosféricas propícias (temperaturas altas e constantes mudanças de vento) aliaram-se a negligência de particulares e autoridades e os verdadeiros actos criminosos de hediondos seres que se intitulam de humanos.


Na política, calor, fogos e incendiários também pautaram o ritmo com os “entra e sai” e “cai não cai” no Governo, a luta pela sobrevivência dos “autarcossauros” e o combate de ambos ao Tribunal Constitucional.

Mas porque o balanço completo desta temporada seria fastidioso, decidi deixar-vos hoje somente com 5 factos que mais destaco pela negativa nos areais portugueses.


1º A crescente obsessão dos portugueses pelo “calor humano”. Aposto que mesmo que estivéssemos numa ilha deserta viria alguém estender a toalha bem ao nosso lado. Palpita-me que qualquer dia com tanta “familiaridade” faço-me de convidado e vou servir-me da geleira do vizinho ou sacar umas moedinhas para a bola de Berlim (que me desculpem os gulosos mas fico pela tradicional com ou sem creme. A de Nutella dispenso).


2º Por falar em bolas, é preocupante ver o número de portugueses e portuguesas que mal cabe nas vestes de Verão. Com todo o respeito pela diversidade, falemos em primeiro lugar da saúde e dos terríveis hábitos alimentares. Não só estamos mais gordos como mesmo aquelas mais jovens não disfarçam os inconvenientes da junk food. Miúdas magras de 20 e pouco ou mais novas ainda cheias de celulite? Hmm, alguma coisa não vai bem!


3º Como se não bastasse o facto de quererem ficar todos “juntinhos” dir-se-ia que as pessoas embruteceram com a crise. As pessoas não falam, gritam. Tornaram-se espalhafatosas e primam por cultivar conversas vazias. Tanto ou mais preocupante que a crise económica é a crise de valores que se instala.


4º Esta vão ter que me perdoar. Não tenho certamente nada contra o topless ou quem o pratica mas ver senhoras com muitos quilitos ou anos a mais a deixarem penduradas as suas “posses” é algo visualmente pouco apelativo. 


5º A confusão de Agosto, não há volta a dar. Bichas intermináveis, buzinadelas, falta de estacionamento, a eterna escolha entre arriscar ou isolarmo-nos no fresco do lar.


E vocês, que destacam neste Verão?

Sem comentários:

Publicar um comentário