sábado, 28 de setembro de 2013

Qatar 2022 - O Mundial da Vergonha


Uma morte por dia, este é o trágico recorde que tem marcado os trabalhos de construção dos estádios do Mundial do Qatar de 2022. O resultado é fruto de uma investigação do jornal The Guardian aos bastidores dos estaleiros de construção da prova milionária da FIFA.

Corrupção, polémica, escravatura...Nada tem faltado ao inarrável enredo que se tem adensado à volta do Mundial de 2022 no Qatar.

Depois dos subornos e jogos de bastidores que terão ditado a surpreendente atribuição do mundial de futebol ao pequeno mas petromilionário país do Médio Oriente no caso que ficou conhecido como "QatarGate", colocada a polémica hipótese de mudar-se o calendários das provas mundiais por forma a desenrolar-se a prova durante o "Inverno" local face às elevadas temperaturas, o jornal The Guardian faz rebentar mais uma bomba nas mãos já muito manchadas da FIFA e do seu presidente Joseph Blatter.


A investigação leva-nos ao mundo obscuro das condições precárias e sub-humanas condições em que vivem e trabalham os operários da construção civil, na sua maioria nepaleses, numa verdadeira escravatura moderna com o silêncio comprometido da cúpula directiva do futebol.

Deixo-vos o vídeo, porque uma imagem vale mais do que mil palavras…Bem-vindos ao Mundial da Vergonha.




Elucidativo Blatter...



Sem comentários:

Publicar um comentário