domingo, 26 de maio de 2013

Unissexo ou Feminino?



Será só impressão minha ou é cada vez mais difícil distinguir a roupa de homem da de mulher?


Não sendo um entendido em moda, que efectivamente não sou, percebo que se avance para uma certa padronização e que o conceito unissexo seja cada vez mais uma constante mas por vezes parece um pouco forçado.


Se as mulheres progressivamente, ao longo das décadas, foram avançando para peças, então por tradição, masculinas como o fato, o blazer e as próprias calças (e diga-se ainda bem), agora são os homens que parecem procurar o direito a reivindicar para si peças do inventário feminino. Falemos dos lenços, das echarpes, das malas, das pulseiras e anéis, sem esquecer os próprios padrões e cores como o rosa choque, o verde alface, o roxo, os néones, os padrões florais, entre outros.


Nas grandes cadeias de roupa mainstream com a H&M, a Zara, a Pull & Bear só nos apercebemos de que determinada peça é para o género masculino ou feminino porque as marcas optam por dividir a loja em secções, caso contrário o exercício seria quase impossível…e mesmo assim perguntamo-nos se determinado vestuário não terá lá ido parar por engano.


Obviamente que este fenómeno para mim é completamente indiferente e acho que as pessoas devem simplesmente vestir o que querem…Pronto ok, não exageremos, por vezes deparamo-nos com autênticos números de circo mas ainda assim é um direito que assiste a cada um.




Finalizando, e sendo isto uma sugestão e não uma crítica, direi que talvez, um dia destes, as marcas tenham que pôr um sinal como nos balneários para identificar as diferentes secções.

Sem comentários:

Publicar um comentário