sábado, 27 de julho de 2013

Uma Provação Chamada Praia


Embora hoje o tempo nos tenha pregado uma partida, deparamo-nos no fim-de-semana sempre com a mesma dúvida. Arriscar ir à praia, sim ou não? O problema é que um passeio que pretende ser relaxante acaba por tornar-se boa parte das vezes um autêntico suplicio, sobretudo para quem não tem o mar exactamente ao lado de casa.

Comecemos pelas bichas intermináveis, pelas sonoras buzinadelas, pelo espertalhão que procura atalhar caminho até à descoberta de um lugar para estacionar, naquilo que por vezes se transforma numa verdadeira caça ao tesouro. Não fosse bastante esta provação, ao invés do mar de tranquilidade e sossego que nos é prometido, deparamo-nos com uma multidão ruidosa e com uma ânsia por cultivar o calor humano, tal é a proximidade com que gostam de colocar a sua toalha ao pé da dos outros. Juntemos-lhes ainda a total falta de cuidado e higiene por parte de alguns espécimes que teimam em fazer do areal um mega contentor ou pelo menos um infindável cinzeiro.

A opção para lograr ir à praia é madrugar (e voltar cedo) ou então fugir da Linha e da Costa e percorrer algumas dezenas de quilómetros para repousar no extenso areal de Troia...Comporta por esta altura também de evitar.

É um facto que Julho e Agosto são problemáticos a este nível mas é impressão minha ou esta ano ainda está a ser bem pior que os restantes? Por certo efeitos da crise que levam a que as férias se façam nos quilómetros que medeiam o trajecto Casa-Praia / Praia-Casa.

Boa praia, se puderem...Em alternativa fujam para uma esplanada.


Sem comentários:

Publicar um comentário