domingo, 17 de novembro de 2013

O Poder de um Aperto de Mão



Um bom aperto de mão é um óptimo cartão-de-visita e uma demonstração instantânea de firmeza e assertividade. Se pode ser pernicioso limitarmo-nos às primeiras impressões, não é de todo menos importante transmitirmos uma aura de confiança no primeiro contacto.

Nisto não poderia ser menos directo. Abomino um aperto de mão molengão, dado sem qualquer convicção, quase que a medo, isto seja um homem ou uma mulher. 

Quer seja numa entrevista de trabalho, quer quando celebramos o negócio ou simplesmente conhecemos alguém na nossa vida pessoal ou profissional, é fundamental transmitirmos uma boa primeira impressão. Por vezes é a razão que faz alguém querer conhecer-nos melhor ou simplesmente perder de imediato o interesse.

Ao contrário do que também alguns fazem, ter um aperto de mão assertivo, não é uma questão de força mas de firmeza e de postura. À mão inerte (o “limp fish”) não deverá nunca substituir-se o handcrusher.

A forma como damos um aperto de mão revela mais sobre nós do que muitos talvez suspeitem. Um aperto de mão firme, acompanhado da postura física correcta e de contacto visual é um  aliado fundamental quer queiramos conquistar um novo negócio ou simplesmente agradar a alguém. É desde logo uma demonstração de respeito.

Perguntem a uma mulher qual a sua reacção quando se deparam com um homem com um aperto de mão mole, é meio caminho andado para receberem de volta um…”o meu nº de telefone? Ah claro…acho que vem na lista…Então até sempre!”

Em jeito de remate, um pequeno conselho. Nesta roda-viva a que chamamos dia-a-dia, a velocidade vertiginosa a que nos movemos obriga-nos a uma postura permanente de coerência e assertividade, medida nos mais pequenos gesto e comportamentos. E porque ninguém quer ficar a “segurar mãos”, deixe lá o “peixe morto” em casa da próxima vez que der um passou-bem.

Aqui segue uma ilustação para os mais desatentos (apesar da legenda, também aplicável a mulheres...)



Sem comentários:

Publicar um comentário