domingo, 17 de fevereiro de 2013

Django Unchained - Tarantino em modo Western



Sangue...muito sangue...tiros, explosões e o humor violento mas muito acutilante do Mestre Tarantino marcam "Django Unchained".

O filme, um western muito peculiar, passado em 1858 (dois anos antes da Guerra da Secessão) retrata a história de Django (Jamie Foxx), um escravo revoltado que se associa a um excêntrico bounty hunter, Dr. King Schultz (Christoph Waltz),  ex-dentista, partindo em busca da sua amada Broomhilda von Schaft (Kerry Washington), uma bonita escrava que fala a língua do Kaiser.

O naipe de actores é simplesmente fabuloso: Christoph Waltz (Dr.King Schultz), irrepreensível, numa versão Col. Hans Lada turns good guys, mantendo toda a ironia e o sangue-frio que o caracterizam em Inglouriuos Basterds (deve bisar no Óscar); Jamie Foxx, convincente na pele de Django; Leonardo Di Caprio excelente no papel de "Monsieur" Calvin Candie; Samuel L Jackson, absurdamente odiável no papel de Stephen, o velho encarregado da propriedade Candyland e nem falta um anafado Tarantino com sotaque aussie a ir literalmente pelos ares.



Curioso o que disse Jackson a propósito do seu personagem "Years ago, I would have said I was going to be the hero or Django, but [Tarantino] took too long to write it (...)"When he sent it to me, he said read the role of Stephen. I read it and was like, 'Oh, you really want me to be the most despised Negro in cinematic history?' 'Well, yeah.' 'OK, I'm down. Let's do it.'

A obra de Tarantino resgata ainda do esquecimento Don Johnson ("Miami Vice"), no papel de Big Daddy, um grande proprietário esclavagista do Sul, num visual certamente decalcado do Coronel Sanders da KFC (Kentucky Fried Chicken).



Johnson protagoniza uma das cenas mais hilariantes do filme, quando lidera um grupo pré- KKK (Ku Klux Klan) em perseguição a Django. Munidos de tochas e armas, o grupo perde-se numa acesa discussão sobre os buracos (mal) feitos nos sacos brancos que lhes cobrem as cabeças...Priceless!

Depois de ter visto "Lincoln" e "Argo", os grandes favoritos, a minha escolha vai sem dúvida para a obra de Tarantino...pena a Academia não ir por certo pelo mesmo caminho.

Na minha escala Tarantino, "Django Unchained" entra directamente para o número 4, atrás de "Pulp Fiction", "Reservoir Dogs" e "Inglourious Basterds".

E vocês, gostaram?

3 comentários:

  1. Olá, não conhecia o teu blog e estou a gostar muito! Comecei a seguir-te! Segue o meu também!!! http://joaodavidbarradas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Django Unchained entra para a minha lista de favoritos de Tarantino. Embora não supere os Sacanas sem Lei é um filme brilhante em que tal como referes Christoph Waltz está irrepreensível no seu papel sarcástico e merece mais uma vez o Óscar para Melhor Actor Secundário.

    Jamie Foxx está muito bem na pele de Django; Leonardo Di Caprio na minha opinião melhora de filme para filme, estando brilhante no papel de "Monsieur" Calvin Candie e Samuel L Jackson, tal como dizes e subscrevo: absurdamente odiável no papel de Stephen.

    Concordo que Argo e Lincoln, apesar de terem também excelentes interpretações, sobretudo Lincoln ficam aquém de Django. No entanto e como a industria de Hollywood já nos habituou sabemos que um deles será eleito o melhor filme.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida mais um grande filme de Tarantino, repleto de grandes actores. Beijo grande

      Eliminar