quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Dumbs & Guns



"Acredito que Martin Luther King concordaria comigo se fosse vivo hoje...se tivesse sido dado aos afro-americanos o direito do uso e porte de armas desde o dia um da fundação do nosso país, talvez a escravatura nunca tivesse sido um capítulo na História da nossa Nação".*


Estas inacreditáveis e insultuosas palavras são da autoria do "iluminado" Larry Ward, presidente e principal impulsionador do "Gun Appreciation Day".


No momento em que uma América manchada pelo sangue de milhares de civis discute sob o alto patrocínio de Barack Obama o direito de compra e posse de armas, grupos de "alegres" energúmenos, com ligações ao Tea Party e organizações conservadoras (usando o eufemismo para não dizer extremistas), celebraram no passado dia 19 de Janeiro o "Dia de Apreciação das Armas".


Na base do "protesto" a discussão em torno da 2ªemenda constitucional, a qual, fruto de uma polémica e exacerbada interpretação extensiva do Supremo Tribunal Federal de Justiça (em duas decisões judiciais tomadas em 2008 e 2010), proclamará o direito individual ao uso e posse de armas. 

O lobby da indústria de armamento nos EUA é poderosíssimo. Por ano morrem nos EUA cerca de 30 mil pessoas vítimas de armas de fogo, sendo que o número de feridos ascende a 100 mil. Números que não destoariam de um qualquer mal-afamado país terceiro-mundista.


A escolha do dia 19 de Janeiro não foi por certo inocente, tendo ocorrido dois dias antes da celebração do “Martin Luther King’s Day”, feriado federal que assinala o nascimento do icónico activista pelos direitos e liberdades civis, cobardemente assassinado a tiro a 4 de Abril de 1968 em Memphis, no Tennessee. 


Evocar Martin Luther King para defender o direito ao uso e posse de armas, afirmar que a escravatura poderia ter sido evitada se os negros tivessem tido direito às armas desde o primeiro momento da fundação dos EUA, não só é insultuoso para todos aqueles que pereceram como é um afronta e uma renovada sentença de morte para que hediondos massacres como os de Columbine e Sandy Hook se repitam.



*"I think Martin Luther King would agree with me if he were alive today that if African-Americans had been given the right to keep and bear arms from day one of our country's founding, perhaps slavery would not have been a chapter in our nation's history."

Sem comentários:

Publicar um comentário