quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Velhas "Novas"



Se há coisa que me fere a vista é as mulheres mais velhas que se vestem como miúdas de 20 anos. 

Sou totalmente a favor, aliás advogo que quer homens quer mulheres cuidem de si, tenham atenção à sua saúde e aparência, desde logo por uma questão de respeito próprio. Hoje em dia facilmente olhamos para uma mulher em plena casa dos quarenta ou mesmo 50 e ficamos perfeitamente deslumbrados. Muitas vezes eclipsam por completo as próprias filhas. 

As mulheres preocupam-se mais com a  imagem hoje em dia. Vão a centros de estética, spas, ginásios e têm cuidado com a alimentação. Ninguém fica indiferente a uma mulher mais experiente, bem vestida, elegante, com personalidade. Monica Bellucci e Juliane Moore são bons exemplos, entre outros tantos possíveis, de uma nova realidade que felizmente veio para ficar.

No entanto, se esta nova atitude é de louvar e incentivar, o mesmo não se pode dizer das mulheres mais velhas que não parecem ter a mínima noção da sua idade, do seu corpo, dos eventuais "quilinhos" a mais. Tenho a certeza que boa parte vai, quais caçadores furtivas, ao armário das filhas roubar aquele top bem decotado, a mini-saia com franjas (quando não o "cinto"), a maquilhagem de cores garridas, as pulseirinhas, os totós, as leggings, os padrões animais... Em vez de exemplos de elegância e sensualidade é dado lugar a um verdadeiro "Freak Show", a uma parada digna por certo de qualquer carnaval popularucho.

Este comportamento afecta cada vez mais mulheres na faixa dos 50 e 60. Minhas senhoras tenham atenção, a "poluição visual" tem muito que se lhe diga!

Além do visual por si, muitas destas mulheres adoram ir mais além e testar o seu sex appeal junto a homens bem mais novos...Medo! (é o chavão do homem gordo com a mulher mais nova agora invertido. Tão bom ou tão mau num caso ou outro, antes que me acusem de qualquer machismo). Ainda hoje me lembro quando tinha uns 17 anos e fui fortemente assediado nas Docas por uma senhora irlandesa nos seus quarenta e muitos ou cinquenta que encaixava perfeitamente na descrição. O que não falta são exemplos desses no nosso chamado "Jet 7" (embora julgue o termo "Jet Saco" mais apropriado). Estou a recordar-me, por exemplo, de uma certa taróloga muito conhecida na noite lisboeta e mais não digo ... Hmmm muito difícil imaginar quem será!.

Termino com um sentido apelo a estas senhoras... Tenham mais respeito por vós próprias, aceitem o envelhecimento com elegância e por certo serão mais bonitas e valorizadas aos olhos dos outros.

Sem comentários:

Publicar um comentário